15.8.16

Objectos Pindéricos Identificados

Aparecem regularmente no início da Primavera. Têm como características a estrutura de materiais rudes e o exagero do tamanho. São os Objectos Pindéricos Identificados (O.P.I.) que a Câmara Municipal do Porto dissemina cuidadosamente, ano após ano, em locais emblemáticos da cidade, como se de instalações artísticas se tratasse. Primam pela falta de sensibilidade, constituindo-se como um insulto à paisagem urbana, já de si emporcalhada por uma sinalética descuidada, decadente, e por bandeirolas e pendões publicitários poluentes e inúteis.
Nas imagens podem ver duas dessas coisas reles instaladas à beira-rio. Uma no belo Jardim do Passeio Alegre, entre os elegantes obeliscos desenhados por Nicolau Nasoni no século XVIII, e a outra na Avenida de D. Carlos I, como infeliz companhia das palmeiras-das-canárias que Eugénio de Andrade referiu serem «altas como os marinheiros de Homero».

14.4.16

Um enorme disparate

Não é a primeira vez que a Ponte Maria Pia é alvo de ideias disparatadas. Em 2013, alguém propôs que a ponte fosse desmontada e transportada para um espaço existente entre a Rua dos Bragas e a Rua de Álvares Cabral. Agora surgiu outra ideia, a construção de um novo tabuleiro na ponte metálica, que está classificada como Monumento Nacional desde 1982 e que recebeu, em 1990, a distinção de Internacional Historic Civil Engineering Landmark da American Society of Engineering.

Estas ideias são tão absurdas que deveriam chamar a atenção dos responsáveis municipais do Porto e de Gaia, para o abandono a que a ponte, inaugurada em 1877, está votada. Enquanto isso não acontece, não faltará por aí, entre o foguetório vigente, quem confunda património com a disneylândia.

A ler aqui.

18.2.16

O triste destino de uma obra de arte

O Rapto de Ganimedes, de António Fernandes de Sá que o esculpiu em 1898, esteve na Praça da República entre 1914 e 2010. Foi em má hora que o desalojaram de lá e o colocaram num sítio esconso do espaço arbustivo conhecido como Jardim da Cordoaria. Provavelmente para fazer companhia ao monumento a António Nobre que se encontra num estado deplorável de abandono (ver aqui e aqui), à estátua corroída de Ramalho Ortigão e à escultura A Flora, que tem o pedestal vandalizado. Perante tal cenário, não tardou que o nome da escultura, composto por letras em bronze, desaparecesse. Mas o azar desta obra de Fernandes de Sá, premiada em Paris em 1898 e em 1900, não ficou por aqui.
Alguém da Câmara Municipal do Porto entendeu que a envolvente da estátua que representa uma criança, seria o local ideal para instalar um parque infantil. E assim o fez. Veio a empresa municipal de Gestão e Obras Públicas, que prendeu com arames à escultura uma placa azul a publicitar tão notável obra, e começaram os trabalhos. Agora, aquele objecto de arte do século XIX tem mesmo ao lado um piso amarelo anti-derrapante e umas estruturas modernaças de materiais compósitos que (quem sabe?), talvez possam levar o pequeno Ganimedes a saltar das asas da águia raptora e brincar um pouco por ali, algo com que nunca terá sonhado. E, de seguida, fazer um manguito à Câmara do Porto.

Etiquetas

A Brasileira Avenida da Ponte Avenida de Vímara Peres Bairro do Aleixo Calçada da Corticeira Câmara Municipal do Porto Carregal Cinema Águia d'Ouro Clérigos Cordoaria Edifício Imperial Fontainhas Fontes do Porto Fontinha Grafismos Guindais Horrores urbanos à moda do Porto Jardim Botânico Largo do Moinho de Vento Largo do Terreiro Largo dos Lóios Livrarias Mamarrachos Mercado do Bom Sucesso Miragaia O chão surrado O Porto a oriente O Porto não é a Disneylândia Outros temas Pena Ventosa Polícia de Segurança Pública Ponte Maria Pia Porto Património Mundial Praça da Batalha Praça da Liberdade Praça da República Praça da Ribeira Praça de Almeida Garrett Praça de Carlos Alberto Praça de Lisboa Praça do Infante Praça dos Poveiros Rua Barão de Nova Sintra Rua da Bainharia Rua da Madeira Rua da Ponte Nova Rua da Reboleira Rua das Flores Rua das Taipas Rua de 31 de Janeiro Rua de Álvares Cabral Rua de Ceuta Rua de Cimo de Vila Rua de Fernandes Tomás Rua de Gonçalo Cristóvão Rua de Miguel Bombarda Rua de Mouzinho da Silveira Rua de Passos Manuel Rua de S. Bento da Vitória Rua de S. João Novo Rua de S. Miguel Rua de Sá da Bandeira Rua de Sá Noronha Rua de Sampaio Bruno Rua de Santa Catarina Rua de Trás Rua de Trindade Coelho Rua do Almada Rua do Bonjardim Rua do Cativo Rua do Infante D. Henrique Rua dos Caldeireiros Rua dos Mercadores Rua dos Pelames Sem Abrigo Terreiro da Sé Travessa da Rua Chã V.N.Gaia Viela do Anjo Viela do Buraco Virtudes Vitória

Não deixe de visitar

Seguidores