24.3.11

Escola da Fontinha vandalizada

O apelo abaixo diz tudo. Vem de Marta Lino, leitora d' A Cidade Deprimente, que se manifesta inconformada com o abandono a que a Câmara Municipal do Porto e a Junta de Freguesia de Santo Ildefonso votaram a Escola da Fontinha. Este é mais um caso, local, de demissão do poder político perante as suas obrigações mais elementares.





«O meu nome é Marta, tenho 25 anos e resido no Porto desde sempre. Moro na rua da fábrica Social na Fontinha, entre Santa Catarina e a rua do Bonjardim e assisto todos os dias à degradação da escola da Fontinha nesta mesma rua. A escola foi fechada há cerca de 4 anos pela câmara e desde então tem sido vandalizada e assaltada. Consta pelos polícias, bombeiros, funcionários da câmara que roubaram desde a instalação eléctrica, lâmpadas, computadores, material, secretárias, aquecedores, etc. A Câmara precisa de ser responsabilizada por isto. Por permitir isto. Por abandonar uma escola, deixá-la ao abandono, ter notícia de que é completamente vandalizada e nada faz. Os portões continuam facilmente abertos e os muros são fáceis de transpor. É um edifício a meu ver importante não só por isto mas porque duas gerações da minha família nele estudaram e é uma escola que está fechada no Porto e que poderia ser aproveitada para outras actividades, tinha material, o edifício é interessante estando no local em que está e é uma vergonha para a cidade. Sei que não é o melhor meio para alertar a sociedade para esta questão mas envio-lhe o email à mesma e estou a tentar descobrir o que posso fazer para tentar melhorar a situação, sendo que a câmara e junta de freguesia parecem não querer saber nem responder.»

6 comentários:

Eva Gonçalves disse...

Deprimente mesmo...

Ana Luísa disse...

Meu Deus,fiquei chocada agora!
As traseiras dessa escola davam para uma rua onde vivi durante oito anos - Alto da Fontinha.As vozes e risos das crianças eram muitas vezes o som de fundo da rua.

Não fazia ideia que tinha sido encerrada,tão pouco sei porquê.Aquela zona ganhou "inquilinos" indesejados(digamos assim) e o ambiente ficou irreconhecível e nada recomendável para crianças pequenas...aliás,acho que as próprias fotos atestam um pouco isso,é verdade que o vandalismo não tem lugar certo,mas de facto aquela zona já conheceu fases mais...bonitas.Não sei ao certo como está agora,espero que tenha melhorado.

Mas relativamente à Escola é lamentável que tenha sido deixada assim ao abandono,independentemente da zona,isso não justifica o despeito e o esquecimento do município.
É mesmo deprimente...

Marta disse...

Obrigada pelo post.
Felizmente hoje, os funcionários da câmara chegaram e estão pelo que percebi a limpar e a emparedar as entradas dos edificios.
Contudo, emparedar é uma solução triste.. é continuar com o abandono.
É triste a forma como tem deixado esta zona morrer. Porque tem potencial e mesmo ao lado existe uma fundação de arte e cultura. A fundação José Rodrigues.

Ângela Cardoso disse...

Mas será que estamos condenados a isto? Porquê? Por quem?

Anónimo disse...

Nessa escola fiz a 1ª classe, no ano da sua inauguração,1968. Com Américo Tomás e tudo. Depois mudei para outra onde o regente da cidade já andava na 4ª.

Es.Col.A. da Fontinha disse...

Entretanto o espaço está a ser dinamizado, por um grupo informal de amigos e vizinhança, mais informação: http://escoladafontinha.blogspot.com

espero que apareçam por lá :)

ES.COL.A do Alto da Fontinha
ESpaço COLetivo Autogestionado

Etiquetas

A Brasileira Avenida da Ponte Avenida de Vímara Peres Bairro do Aleixo Calçada da Corticeira Câmara Municipal do Porto Carregal Cinema Águia d'Ouro Clérigos Cordoaria Edifício Imperial Fontainhas Fontes do Porto Fontinha Grafismos Guindais Horrores urbanos à moda do Porto Jardim Botânico Largo do Moinho de Vento Largo do Terreiro Largo dos Lóios Livrarias Mamarrachos Mercado do Bom Sucesso Miragaia O chão surrado O Porto a oriente O Porto não é a Disneylândia Outros temas Pena Ventosa Polícia de Segurança Pública Ponte Maria Pia Porto Património Mundial Praça da Batalha Praça da Liberdade Praça da República Praça da Ribeira Praça de Almeida Garrett Praça de Carlos Alberto Praça de Lisboa Praça do Infante Praça dos Poveiros Rua Barão de Nova Sintra Rua da Bainharia Rua da Madeira Rua da Ponte Nova Rua da Reboleira Rua das Flores Rua das Taipas Rua de 31 de Janeiro Rua de Álvares Cabral Rua de Ceuta Rua de Cimo de Vila Rua de Fernandes Tomás Rua de Gonçalo Cristóvão Rua de Miguel Bombarda Rua de Mouzinho da Silveira Rua de Passos Manuel Rua de S. Bento da Vitória Rua de S. João Novo Rua de S. Miguel Rua de Sá da Bandeira Rua de Sá Noronha Rua de Sampaio Bruno Rua de Santa Catarina Rua de Trás Rua de Trindade Coelho Rua do Almada Rua do Bonjardim Rua do Cativo Rua do Infante D. Henrique Rua dos Caldeireiros Rua dos Mercadores Rua dos Pelames Sem Abrigo Terreiro da Sé Travessa da Rua Chã V.N.Gaia Viela do Anjo Viela do Buraco Virtudes Vitória

Não deixe de visitar

Acerca de mim

A minha foto
Uma vida ao serviço da comunicação empresarial, como videógrafo, fotógrafo, designer e copywrighter.

Seguidores