27.6.10

Beba Sagres



A Super Bock, ou a fábrica que a produz, inundou o Porto e Gaia com este tipo de publicidade por ocasião das festas de São João. Provavelmente acha que os cidadãos são estúpidos, que só lhe consomem a bebida se forem bombardeados com publicidade massiva, poluidora da paisagem urbana, até que os olhos lhes doam. Para completar o desatino a campanha é apadrinhada pela Câmara Municipal do Porto, a quem compete zelar pelo património urbano - o que, como é notório, não faz - e pela empresa municipal Porto Lazer, a cujas aberrações estamos habituados. Pela minha parte não consumo produtos que são promovidos de uma forma primária e irresponsável e não me respeitam enquanto cidadão. Bebam Sagres e tenham bom proveito!

10 comentários:

  1. Por acaso não é nada costume da Super Bock fazer esse tipo de campanha. Normalmente são bem mais inteligentes e até tipicamente divertidas e criativas. Surpreende-me pela negativa a falta de criatividade na realidade.

    ResponderEliminar
  2. Nãooooooooooooooooooooooooo!
    Fizeram muito mal, é feio, é péssimo, mas Sagres é que não!!!!!!
    SUPER BOCK forever!!!!

    :))
    (sério, não há uma Sagres que 'bata' uma qualquer SB! 'Jamé'!!!)

    ResponderEliminar
  3. Oh! O excelso comentador pretérito falou na minha palavrinha favorita (aprés l'autre...) :)
    e é verdade, a Unicer tem campanhas ma-ra-vi-lho-sas!
    Biba, carago!
    ;)

    ResponderEliminar
  4. Joana Isabel29.6.10

    A Sagres patrocina as touradas. Ou contra esta inundação de publicidade mas entre uma causa e outra prefiro beber super bock. Por altura do S.João, a Câmara fez coisas bem mais graves do que isto! Como por exemplo deixar as barracas da feira do livro nos aliados.

    ResponderEliminar
  5. Realmente pensei exactamente o mesmo quando presenciei esta paisagem! ;) Excelente critica.

    ResponderEliminar
  6. Como é óbvio, beber Sagres ou Superbock é uma falsa questão. A Centralcer já foi criticada aqui, numa entrada com o título “Beba Superbock”, quando engarrafou a torre dos Clérigos. O que está em causa é modo desrespeitoso como as empresas, quando atingem um determinado grau de poder, tratam os consumidores.
    Quanto aos pavilhões da Feira do Livro, Joana Isabel, deixados ao abandono nos Aliados, é uma questão que só não tem importância para a Câmara do Porto. Devem pensar que somos obtusos, que não reparamos naquilo.

    ResponderEliminar
  7. tem toda a razão C. Romão, mas não espere que a Câmara do Porto se preocupe com as "minundências" estéticas do património urbanístico, porque o senhor Presidente não tem ideia do que isso possa ser.

    Bebam antes o tintol do Douro! Esse ao menos embeleza os rabelos.

    ResponderEliminar
  8. De Sagres partiram os marinheiros...Sagres à saude de todos...
    E tinto do Douro.
    Parabens pelos olhares que nos trás sempre
    Abraço

    ResponderEliminar
  9. Errata tardia:

    onde se lê "minundencias" deverá ler-se minudências, como é correcto.

    Peço desculpa pela gafe involuntária.

    ResponderEliminar
  10. Não tem importância, Rui Valente. Percebe-se à primeira que se trata de uma gralha.
    Um abraço.

    ResponderEliminar

Etiquetas

A Brasileira Avenida da Ponte Avenida de Vímara Peres Bairro do Aleixo Calçada da Corticeira Câmara Municipal do Porto Carregal Cinema Águia d'Ouro Clérigos Cordoaria Edifício Imperial Fontainhas Fontes do Porto Fontinha Grafismos Guindais Horrores urbanos à moda do Porto Jardim Botânico Largo do Moinho de Vento Largo do Terreiro Largo dos Lóios Livrarias Mamarrachos Mercado do Bom Sucesso Miragaia Monumento a António Nobre O chão surrado O Porto a oriente O Porto não é a Disneylândia O Rapto de Ganimedes Outros temas Pena Ventosa Polícia de Segurança Pública Ponte Maria Pia Porto Património Mundial Praça da Batalha Praça da Liberdade Praça da República Praça da Ribeira Praça de Almeida Garrett Praça de Carlos Alberto Praça de Gomes Teixeira Praça de Lisboa Praça do Infante Praça dos Poveiros Rua Barão de Nova Sintra Rua da Bainharia Rua da Madeira Rua da Ponte Nova Rua da Reboleira Rua das Flores Rua das Taipas Rua de 31 de Janeiro Rua de Álvares Cabral Rua de Ceuta Rua de Cimo de Vila Rua de Fernandes Tomás Rua de Gonçalo Cristóvão Rua de Miguel Bombarda Rua de Mouzinho da Silveira Rua de Passos Manuel Rua de S. Bento da Vitória Rua de S. João Novo Rua de S. Miguel Rua de Sá da Bandeira Rua de Sá Noronha Rua de Sampaio Bruno Rua de Santa Catarina Rua de Trás Rua de Trindade Coelho Rua do Almada Rua do Bonjardim Rua do Cativo Rua do Infante D. Henrique Rua dos Caldeireiros Rua dos Mercadores Rua dos Pelames Sem Abrigo Terreiro da Sé Travessa da Rua Chã V.N.Gaia Viela do Anjo Viela do Buraco Virtudes Vitória

Não deixe de visitar

Acerca de mim

A minha foto
Uma vida ao serviço da comunicação empresarial, como videógrafo, fotógrafo, designer e copywrighter.

Seguidores