2.7.10

Desafio

Imagine que, em Dezembro, montou em casa um presépio e uma árvore de Natal. Imagine ainda que, passadas as festas, mantém a árvore e o presépio montados até Fevereiro ou Março.
Como se classificaria do ponto de vista da gestão das tarefas da sua vida pessoal? Laxista, permissivo, incapaz, incompetente, inadequado para a vida familiar?
Passemos agora a outra situação, do domínio do surreal.



A feira do livro decorreu entre 1 de 20 de Junho. Depois sucederam os festejos de S. João. Hoje, 2 de Julho às 12h03, doze dias depois da feira ter encerrado, a Praça da Liberdade apresentava o aspecto que as imagens documentam, com o que resta dos contentores de livros espalhado pela placa central à mistura com gradeamentos metálicos, automóveis estacionados e, para nosso alívio - ligeiro mas constituiu um alívio - um mamarracho, daqueles em que a empresa municipal Porto Lazer é perita, reivindicando a paternidade de toda aquela desgraça - não fosse alguém pensar que o espaço público no Porto está a cargo da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros.



Voltando atrás, à questão hipotética do presépio e da árvore de Natal, aplique agora, a esta atitude da Câmara Municipal do Porto - é aqui que está o desafio - os adjectivos que achar adequados.

8 comentários:

  1. Eu bem lhos aplicaria, os adjectivos,mas não me ficaria pelo laxismo, incompetência, incapaz, inadequado, permissivo;usaria um português mais popular e expressivo, que as circunstâncias do lugar não aconselham.No entanto, sempre direi que são uns filhos.. ....

    ResponderEliminar
  2. Tudo isto parece demasiado grave para não ser PREMEDITADO. Só isso faz sentido perante os sucessivos atentados à herança e identidade dos portuenses. Não, recusamos pensar que possa ser só incompetência! Isso seria ainda muito pior!!!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo3.7.10

    Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  4. Cristina Santos3.7.10

    Permita-me, mas quanto a mim a questão está mal formulada, uma coisa será o espaço publico bancadas e elementos de ferro, reprovavel; agora, porque é reprovavel deixar a arvore de natal dentro do seu espaço privado? E se ela for natural? Não há paralelo entre o privado e o publico nesta questão, ou há? Pelo menos, nunca imaginei ilações tão criticas da liberdade individual de ter um arvore iluminada todo o ano:-))))

    ResponderEliminar
  5. Boa questão, mas a Cristina Santos sabe tão bem como eu que só a pôs pela vontade de desconversar ;)

    ResponderEliminar
  6. privada7.7.10

    Tem razão, tem que me desculpar, às vezes, como portuense, dá-me para achar que faço boas piadas. Um abraço

    ResponderEliminar
  7. Cristina Santos7.7.10

    Pois foi, peço que me desculpe :-)))

    ResponderEliminar
  8. Estive no Porto pelo S. João, embora não na noite própria mente dita.
    "Desembarquei" no dia em plena Av. dos Aliados...que triste triste espectáculo:
    -o Écran gigante onde os portuenses viram a nossa equipa jogar no Mundial.
    -a(s) barraca(s)armada(s)na avenida, ainda da Feira do Livro.
    -aquele simulacro de lago frente à Camara cheio de detritos...
    Nem uma plantinha, uma flôr, um banco de jardim...
    Aquela Avenida ERA linda!
    Tive VERGONHA!

    ResponderEliminar

Etiquetas

A Brasileira Avenida da Ponte Avenida de Vímara Peres Bairro do Aleixo Calçada da Corticeira Câmara Municipal do Porto Carregal Cinema Águia d'Ouro Clérigos Cordoaria Edifício Imperial Fontainhas Fontes do Porto Fontinha Grafismos Guindais Horrores urbanos à moda do Porto Jardim Botânico Largo do Moinho de Vento Largo do Terreiro Largo dos Lóios Livrarias Mamarrachos Mercado do Bom Sucesso Miragaia Monumento a António Nobre O chão surrado O Porto a oriente O Porto não é a Disneylândia O Rapto de Ganimedes Outros temas Pena Ventosa Polícia de Segurança Pública Ponte Maria Pia Porto Património Mundial Praça da Batalha Praça da Liberdade Praça da República Praça da Ribeira Praça de Almeida Garrett Praça de Carlos Alberto Praça de Gomes Teixeira Praça de Lisboa Praça do Infante Praça dos Poveiros Rua Barão de Nova Sintra Rua da Bainharia Rua da Madeira Rua da Ponte Nova Rua da Reboleira Rua das Flores Rua das Taipas Rua de 31 de Janeiro Rua de Álvares Cabral Rua de Ceuta Rua de Cimo de Vila Rua de Fernandes Tomás Rua de Gonçalo Cristóvão Rua de Júlio Dinis Rua de Miguel Bombarda Rua de Mouzinho da Silveira Rua de Passos Manuel Rua de S. Bento da Vitória Rua de S. João Novo Rua de S. Miguel Rua de Sá da Bandeira Rua de Sá Noronha Rua de Sampaio Bruno Rua de Santa Catarina Rua de Trás Rua de Trindade Coelho Rua do Almada Rua do Bonjardim Rua do Cativo Rua do Infante D. Henrique Rua dos Caldeireiros Rua dos Mercadores Rua dos Pelames Sem Abrigo Terreiro da Sé Travessa da Rua Chã V.N.Gaia Viela do Anjo Viela do Buraco Virtudes Vitória

Não deixe de visitar

Acerca de mim

A minha foto
Uma vida ao serviço da comunicação empresarial, como videógrafo, fotógrafo, designer e copywrighter.

Seguidores